Avançar para o conteúdo principal

Ideias-chave para cuidar do meu Tempo

 Para cuidarmos bem do nosso Tempo, devemos ter em mente 3 ideias-chave.


O primeiro passo para cuidarmos bem do nosso tempo e darmos mais atenção ao que mais gostamos de fazer é termos Consciência de como ocupamos o nosso tempo. Ou seja, analisar o que fazemos, o porquê de o fazermos e verificar se o que fazemos está alinhado com os nossos objectivos.

O segundo passo é encontrar Estratégias no nosso dia-a-dia para que as nossas prioridades sejam realmente colocadas em primeiro lugar e estejam alinhadas com os nossos objectivos.

Conseguimos isto, por exemplo, através da correcta utilização da nossa agenda, através da criação de listas de tarefas, onde escolhemos as 3 mais importantes de cada dia para serem realizadas em primeiro lugar. Sem esquecer de dividir grandes projectos em pequenas tarefas e de reservar algum tempo para nós mesmos para recarregarmos energias.

Para auxiliar a implementação das estratégias devemos utilizar Ferramentas facilitadoras.

Alguns exemplos de ferramentas são: um bloco e uma caneta, uma agenda, alertas no telemóvel ou aplicações informáticas (Excel, Kanbanflow (ver artigo) ou Asana, são apenas alguns exemplos).

E por último, mas não menos importante, é necessário haver consistência nas nossas acções, mas sempre com tolerância connosco mesmos e na perspectiva de melhorar um pouco todos os dias, ao invés de querer mudar hábitos de repente e de sermos demasiado exigentes connosco mesmos.

Frase de hoje: "Nunca encontrará tempo para nada. Se precisar de tempo, terá que criá-lo." Charles Buxton

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Pirâmide da Aprendizagem

A "pirâmide da aprendizagem" foi criada por William Glasser para explicar como fazer as melhores escolhas na educação, tendo por base a teoria de Edgar Dale do "cone da experiência" ou "cone da aprendizagem". Originalmente, com o "Cone da experiência", Edgar Dale c pretendeu explicar, através de um modelo intuitivo, de que forma diferentes meios audiovisuais utilizados no ensino têm diferentes resultados na aprendizagem dos alunos. No fundo, estas representações (pirâmide ou cone) pretendem esquematizar a forma de retenção da informação pelo cérebro humano. Segundo William Glasser o professor / formador é um guia para o aluno e não um chefe. Assim, não se deve ensinar com base apenas na memorização, porque a maior parte dos alunos acabam por esquecer o que foi ensinado. Em vez disso, os alunos aprendem melhor fazendo. A pirâmide da aprendizagem é a seguinte: Em resumo o que nos ensina William Glasser, com esta pirâmide é que: Aprendemos

Setembro - mês de recomeços e de novidades

Setembro é, para mim, mês de recomeços, mas também é mês de mudanças e de novidades. Mais do que em Janeiro, é em Setembro que faço o balanço dos meses anteriores, é neste mês que defino objectivos para os meses seguintes, que implemento novas rotinas ou novas actividades. É o regresso à escola, regresso ao trabalho, regresso às rotinas que se vão manter. Este ano, com a situação que se vive é um regresso mais cauteloso, com outros cuidados, mas é sempre um mês de alegria e renovação. E para quem me acompanha aqui no Blog, tenho uma mão cheia de novidades para contar. Novidade 1 : Durante os meses do confinamento aproveitei para aprender e saber mais e assim frequentei e já terminei um curso de Certificação de Instrutores online. ou seja, sou agora, além de certificada como formadora presencial, certificada também como instrutora online.  Com esta certificação reestruturei os cursos que fazia no presencial para serem realizados totalmente online. A formação online permite-me a mim e ao

Princípios fundamentais para simplificar a Vida

 Há um livro que adoro reler para me relembrar como posso simplificar a minha vida e ser mais feliz. É o livro ""Como simplificar a sua vida - pequenos truques para grandes soluções", da Karen Levine. Esta autora diz que "É espantosa a quantidade de pessoas que gastam as suas energias a tentar ser felizes através de modos pré-definidos, em vez de tentarem descobrir o que realmente as faz felizes." Por este motivo, também repesquei o artigo que escrevi em Abril de 2019 sobre este livro, pois é sempre importante ter presente o que realmente queremos da vida e vivê-la dessa forma. A autora diz-nos que o segredo é descobrir qual o ideal de paraíso para cada um e simplificar e projectar a vida de modo a torná-la o mais parecida possível com essa ideia. Assim, ela sugere Sete Princípios Fundamentais para uma vida mais simples. Princípio 1 - Modere os seus padrões Se ainda vive a sua vida de modo a satisfazer apenas os outros (pai, mãe, marido, mulher ou seja quem for